Ocorreu um erro neste gadget

Universo

UNIVERSO


Daniel FV - 20/01/12


Às vezes pega-te atento

e pensas então nessa hora

Mas segues a vida adentro

Seguindo o vento lá fora


Segue com o curso da vida!

Produze, planeja e faze!

Se a estrada é comprida

Não tens tempo para o “quase”.


Não espera pelo futuro

Sonha, compra e consome

Se a vida cobra o juro

Apuro é berço de homem


Trabalha o quanto puderes

Até a saúde findar

Tem casa, carro e mulheres

Esquece a jura, o altar


E já na idade anciã

Olhas pra trás, consternado

Já sem o certo amanhã

Já sem ninguém ao teu lado.


Pensas nos dias antigos

No dito, ouvido e visto

Com todos os ditos amigos

Com sua família, por Cristo!


E quanto vieste a perder

Pensando no teu alcançar

Lutando pelo teu suster

Buscando pelo teu buscar


Pois tanto deixaste de ti

Por um ordinário ideal

De louco gozar e sorrir

Por sua cobiça banal


Achaste que era novela

Em que todos eram conformes

Desde a frívola donzela

Até os covardes e nobres


Vê que a vida é sem volta

Sem borracha nem regresso

Mas tem páginas em branco

Completando o universo.



.

Ano Novo

ANO NOVO

Daniel FV - 11/01/12

Ano novo, vida antiga
E o juízo que me intriga:
Se era pra ser tudo novo
Por que tão antigo me sinto?

Nada de novo na briga
Além de usual fadiga
Quisera eu ser como o povo
Agindo sempre distinto.

Mas razão me é agonia
E o preço de tal avaria
É ter somente noção
E nunca aprender com a lição.

Eu abro a porta lá fora
E quase me esqueço da hora
Eu Sigo sorrindo, tão louco
Embora eu viva em sufoco

É que a dita cronologia
Não é parte do meu ser
E tão pobre como seria
Eu quebro o relógio a temer.


.