Ocorreu um erro neste gadget

Manhã


MANHÃ


Daniel FV (01/11/12)

Segue a manhã sorrateira
Entremeia treva e tumulto
O indulto da noite semeia
E espelha o que era oculto

Sana-se a escuridão
Curam-se os olhos
Embeleza-se o ser
Ainda que com exceções

Da prata ao ouro
Do relento ao ardor
Do obscuro ao notório
Mesmo que turvo

Do gemido ao trinado
Do falado ao visto
Do misto ao simples
E do simples, gozar.


.

Talento

TALENTO

Para a amiga Zenólia
Obrigado pelo conto dedicado à nossa amizade.
Paz, saúde e sucesso!

Daniel FV (30/10/12)


Emaranhado de nervos, carne, ossos, sangue
Um apanhado de células pulsante
Sempre em tudo a inteireza;
O bem, o mal e a certeza
Infere o que dizer, escrever, realizar
Infere, mas nem sempre deseja!
A vontade de verter o bom, o ruim e o jugo.
Um templo de paixão e ira
Mulher, verdade e mentira.