Ocorreu um erro neste gadget

Teatro


TEATRO
(Daniel Fv - 29/04/11)



Tem gente fingindo a vida
fugindo encarar o real
No beco que não tem saída
em que todo ator é igual

Tem homem que se engana
Mas na cama o travesseiro
Proclama a verdade insana
Que a vida não segue roteiro

E o ator mesmo em pranto
Prossegue o teatro infinito
Vivendo em prosa e canto
Sorri quando lhe vem o grito

E em toda essa pantomima
Se vê que o futuro é agora
na vida que tanto ensina
e cobra o ingresso por hora


.

Dor

DOR
(Daniel Fv - 01/05/2011)



Do que rege o por do sol
Ao que urge o seu nascer
Tempo passa, tempo volta
E a lembrança em você

Ao que mexe com os sentidos
tão contidos no meu ser
sigo rumo minha vida
não me vejo sem te ver

Pois que tomas minha vida
ressentida de viver
Vou pra onde quer que seja
E estou sempre em você

Vivo quanto o possível
deferido no tanger
Dessa meta implacável
Que é viver sem te esquecer

Mas ensinas noite e dia
A viver e entender
Que isso tudo é passageiro
Mesmo o mal que é você


.

Proximidades

PROXIMIDADES

(Daniel FV - 20/02/2011)

Inconstante como sabido
Perito na arte do agouro
Se agora se posta polido
De certo o metal não é ouro

Retrata o fato antigo
Fracassa no furo futuro
O fruto de farto perigo
Se cruza diante do muro

Minguante que fosse embora
Tem hora pra dar e vender
Sem ter criança que chora
Pra seu vil devido prazer´


.